Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Agosto
Que os ventos de agosto
Levem embora o desgosto
Que os ventos de agosto
Tragam a vida e o bom gosto
Que venha o sol e seu brilho
Tragam -me uma bela musa de acrílico
Venha ao meu encontro o mar
Coragem para a aventura de amar.
Quero ver o amanhecer de esperança
Com muito sorriso e brincadeira de criança
Venha o amanhã com o novo
Como a ave que nasce do ovo.
Rogério Vícios F...
Todas as poesias registradas na biblioteca nacional
Revisão Thor o Deus do trovão

Nenhum comentário:

Postar um comentário