Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 2 de março de 2015

Almas divididas
No começo era um corpo só
Que forçado desatou o nó
Da eterna união ,que veio a separação
Almas divididas se desatinaram
Almas divididas que se quebraram
Almas divididas que se brutalizaram
Almas divididas que adulteraram
Imaginem vocês corpo dividido
Sem pão faminto e perdido
Que coisa cruel e viril
Esta declarada a guerra civil.
Almas divididas que partiram
Da terra unica que dividiram
almas divididas não sabem voltar
Pro mesmo caminho , vão se acabar
De uma luz , pequenas fagulhas
Agora ferem como agulhas
Solo fértil assassinado
Impossível ser conciliado.
Almas divididas que se desatinaram
Almas divididas que se que se quebraram
Almas divididas que brutalizaram
Almas divididas que adulteraram
Poesia de Rogério Vícios F...
Registrada na biblioteca nacional
Revisão Thor o Deus do trovão

Nenhum comentário:

Postar um comentário