Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Vá ao caralho

Não me diga o que fazer 
Não me ensine como ser
Quero andar e caminhar
Quero ver acontecer
Quero ver o sol nascer

Sou como o raio 
Um santo de barro
Não me controle
Vá ao caralho

Essa é pra você se enxergar
Essa é pra você que quer todos controlar
Essa é pra você que julga todos como otário

Vá ao caralho
Vá ao caralho

Rogério Vícios F... todas poesias registradas na biblioteca nacional revisão Thor o deus do trovão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário