Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Poesia suja e mau acabada

Minha poesia é um canto ofegante
É uma escritura deselegante
É um estado itinerante
São versos débeis de um retardado
Não busca nenhum statos
É uma dor um parto
É apelativa ,panfletária ,esquizofrênica, nilísta
Não da nenhuma pista 
Diz tudo não diz nada
É uma poesia suja e mau acabada.

Rogério Vícios F... 


Todas poesias registradas nas biblioteca nacional revisão Thor o deus do trovão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário